“Mostra Rossellini” é destaque do Cinesesc, em São Paulo

Otavio Almeida 27 de maio de 2018 0
“Mostra Rossellini” é destaque do Cinesesc, em São Paulo

Acontece de 31 de maio a 05 de junho, no Cinesesc, a Mostra Rossellini, com curadoria do pesquisador italiano Adriano Aprà.

Será exibida uma seleção com cinco filmes de ficção e um documentário: “Roma, cidade aberta” (1945) e “Paisà” (1946) foram lançados no pós-guerra e trazem a visão do cineasta sobre os escombros da guerra. Em “Alemanha, Ano Zero” (1948), Rossellini se distancia da Itália e vai para a Alemanha. O filme fecha a trilogia sobre o período que seguiu à Segunda Guerra.

“Stromboli” (1950) foi filmado aos pés do vulcão de mesmo nome e marca o encontro com a atriz sueca Ingrid Bergman, que se tornaria sua mulher no mesmo ano. É também ela que protagoniza “O Medo” (1954). “Índia: Matri Bhumi” (1959) entrelaça sequências documentais e ficções curtas e traz personagens indianos da “vida real”. Juntos, os filmes representam um panorama da obra de Rossellini.

ROMA CIDADE ABERTA

Roma città aperta, Itália, 1945.

Drama, 100 minutos, 16 anos.

Elenco: Anna Magnani, Aldo Fabrizi, Marcello Pagliero

Histórias de vida se cruzam, enquanto Roma é ocupada pelos nazistas. Pina ama Francesco, um tipógrafo ilegal. Manfredi é o líder do movimento de resistência romano. O padre Pietro, um pároco, ajuda a resistência através da transmissão de mensagens e dinheiro. O comandante da Gestapo na cidade, com a ajuda do comissário de polícia italiano, captura Giorgio e o padre e interroga, violentamente, Giorgio.

31/5, QUINTA, ÀS 19H.

2/6, SÁBADO, ÀS 21H.

 

PAISÀ

Paisà, Itália, 1946.

Drama, 126 min, 14 anos.

Elenco: Carmela Sazio, Joseph Garland Moore Jr., William Tubbs.

É o segundo filme da “Trilogia neorrealista”. Está dividido em seis episódios que se passam durante a Campanha da Itália na Segunda Guerra Mundial. Nos episódios, uma menina siciliana faz amizade com um soldado americano; um patife napolitano rouba um soldado americano negro; uma menina romana encontra um soldado; uma enfermeira inglesa procura por um guerrilheiro; três americanos são convidados para passar a noite em um mosteiro católico romano; guerrilheiros e paraquedistas estadunidenses são vítimas da ferocidade dos nazistas alemães.

31/5, QUINTA, ÀS 21H.

5/6, QUARTA, ÀS 21H.

 

ALEMANHA, ANO ZERO

Germania Anno Zero, Itália, 1948.

Drama, 75 minutos, 16 anos.

Elenco: Edmund Moeschke, Ernst Pittschau, Ingetraud Hinze

A história segue Edmund, um jovem que mora na Berlim destruída após a Segunda Guerra Mundial. Ele tem que fazer todos os tipos de trabalhos e truques para ajudar sua família a obter comida e sobreviver precariamente. Um dia, ele reencontra um homem que costumava ser seu professor na escola, e espera obter apoio dele. Todavia, as ideias deste novo guia não levam Edmund a um futuro mais claro ou mais seguro.

1/6, SEXTA, ÀS 19H.

3/6, DOMINGO, ÀS 21H.

 

STROMBOLI

Stromboli, terra di Dio, Itália, 1950.

Drama, 107 minutos, 12 anos.

Elenco: Ingrid Bergman,Mario Vitale, Renzo Cesana

Karen é uma refugiada. Para conseguir permanecer na Itália, ela se casa com um marinheiro da ilha Stromboli, na Sicília. Pouco tempo depois, as diferentes mentalidades e o duro estilo de vida da ilha começam a prejudicar o casal. Odiada pelos moradores locais e praticamente indiferente ao marido, Karen foge e chega ao topo do vulcão, onde pede a Deus força para sobreviver.

1/6, SEXTA, ÀS 21H.

3/6, DOMINGO, ÀS 19H.

 

O MEDO

Non credo più all’amore (La paura), Itália,1954.

Drama, 83 minutos, 12 anos.

Elenco: Ingrid Bergman, Mathias Wieman, Renate Mannhardt.

Irene Wagner é casada com um famoso cientista alemão, o professor Albert Wagner, mas mantém um relacionamento amoroso com Erich Baumann. Ela esconde a verdade do marido, tentando preservar a imagem de seu “casamento perfeito”, apesar da culpa que sente. Quando uma namorada ciumenta de Erich descobre o caso dos dois, ela começa a chantagear Irene, aterrorizando sua vida. Ao descobrir que a extorsão era, na verdade, um experimento, Irene tem um ataque de raiva.

1/6, SEXTA, ÀS 23H.

4/6, SEGUNDA, ÀS 19H.

 

ÍNDIA: MATRI BHUMI

India: Matri Bhumi, Itália, 1959.

Documentário, 94 minutos, Livre.

Uma viagem à Índia, desde o caos metropolitano de Benares até as pequenas aldeias espalhadas pelo interior. Entrelaça sequências documentais e contos de ficção curtos que representam vários personagens masculinos em diferentes estágios de suas vidas: um guia de elefantes que se casou, um técnico que trabalhou na construção da barragem de Irakud por sete anos, um velho agricultor que vive uma vida de contemplação e salvação de um tigre e, finalmente, um homem com um pequeno macaco que morre no calor seco do deserto.

2/6, SÁBADO, ÀS 19H.

5/6, TERÇA, ÀS 19H.

Deixe seu comentário »