A Morte te dá Parabéns 2 | Crítica

Otavio Almeida 22 de fevereiro de 2019 1
A Morte te dá Parabéns 2 | Crítica

Continuação tropeça por valorizar mais a fórmula que o resto e só não cai por causa de Jessica Rothe

Por Otávio Almeida

A Morte te dá Parabéns não é somente mais um revival da fórmula consagrada por Feitiço do Tempo, que tinha Bill Murray preso para sempre no mesmo dia. A ideia foi seguida por outros filmes de gênero, como No Limite do Amanhã, que explorou a ficção científica e obrigou Tom Cruise a viver e morrer eternamente no mesmo dia. Em A Morte te dá Parabéns, a revelação Jessica Rothe estava longe do status de Murray e Cruise em seus filmes, mas ao protagonizar a versão terror dessa brincadeira, ela elevou o nível de um longa já bastante divertido de um diretor também promissor (Christopher Landon) e pavimentou o caminho para se tornar uma estrela. O resultado é o revival mais bacana e criativo dos slashers desde Pânico. Mas você sabe como é o terror; adora uma continuação.

Embora A Morte te dá Parabéns 2 (Happy Death Day 2U, 2019) seja consequência da fórmula citada, o esforço de Christopher Landon é insano para seguir em frente fazendo algo diferente. Tanto que, ao contrário do primeiro (e de Feitiço do Tempo e No Limite do Amanhã), valorizou mais a premissa que o filme. E se encanta tanto com isso que tenta desdobrar algo novo dentro de diversas influências pop. Para piorar, acha o bagulho tão inovador que faz questão de explicar a “maldição” que aflige Tree (Jessica Rothe) desde o longa anterior e já disse aqui neste blog infinitas vezes o quanto é um erro colossal justificar o mistério. Acho que nenhum fã do primeiro pediu a continuação, mas tenho certeza absoluta que ninguém pediu para explicar o que leva Tree a repetir o mesmo dia.

Landon ainda parece tão confiante em sua criatividade que passa do slasher para a ficção científica como se fosse a coisa mais fácil do mundo transitar entre um gênero e outro. Não é. Como se não bastasse, parece considerar fácil transformar a sequência numa paródia do anterior. Também não é.

A morte te dá parabéns 2

O diretor e roteirista cita inspirações como Inception e De Volta para o Futuro: Parte II nas bocas de seus personagens. Só que os filmes de Christopher Nolan e Robert Zemeckis, por mais loucos que fiquem a cada segundo, estão certos de que não inventaram a pólvora, e, por isso, estabelecem regras dentro de seus estranhos universos. E isso faz toda a diferença.

A Morte te dá Parabéns 2 não faz o menor sentido e talvez seja essa sua intenção, mas também faz a cabeça do espectador escapar várias vezes da diversão escapista. Não faz sentido somente em relação ao original, que consegue manter nossa atenção do início ao fim, mas me refiro na comparação às inúmeras viagens alucinógenas do gênero criadas com sucesso para o cinema. Landon arrisca e isso é louvável; mostra que quer ser reconhecido no meio cinematográfico e respeito sua ambição, inclusive a de propor uma terceira parte que passa a sensação de ousar uma proposta ainda mais diferente, embora eu tenha minhas dúvidas se quero ver isso (fique até o meio dos créditos finais para entender, mas é um gancho que puxa em outra direção, como Roland Emmerich pensou estar agradando em Independence Day: O Ressurgimento).

Imagino que Hollywood permitirá outras oportunidades ao jovem cineasta fora da franquia. Mas não acho que a indústria tenha tanta segurança assim em entregar um projeto maior em suas mãos dando a ele 100% de liberdade criativa. A contratação, acredito, viria mais pelo seu potencial para conduzir filmes capazes de fazer boas bilheterias.

No entanto, A Morte te dá Parabéns 2 consegue divertir bem. Não tanto quanto o primeiro, afinal ficamos a maior parte do tempo tentando nos situar. Mas apesar dos pesares, ainda podemos contar com a energia de Jessica Rothe. A talentosa atriz carrega o filme nas costas e o salva do desastre criativo orquestrado por Christopher Landon. Ela segue elevando o nível e pode usar a franquia não como uma plataforma de segurança, mas como preparação para alçar voos mais altos.

VEJA O TRAILER:

A Morte te dá Parabéns 2 (Happy Death 2U, 2019)
Direção e roteiro:
 Christopher Landon
Elenco: Jessica Rothe, Israel Broussard, Phi Vu, Suraj Sharma, Sarah Yarkin, Rachel Matthews, Ruby Modine, Steve Zissis, Charles Aitken, Laura Clifton
Duração: 1h40
Distribuição: Universal

One Comment »

  1. Kamila Azevedo 25 de fevereiro de 2019 às 8:32 AM -

    Como não assisti ao primeiro filme, dispenso a continuação!

Deixe seu comentário »