Oscar | Academia tem novo presidente e a chance de se redimir dos últimos micos

Otavio Almeida 7 de agosto de 2019 0
Oscar | Academia tem novo presidente e a chance de se redimir dos últimos micos

David Rubin é o segundo homem branco seguido a ser anunciado como presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas depois da saída de Cheryl Boone Isaacs, que ficou marcada por sua luta pela diversidade na indústria. Mas é o primeiro homossexual a presidir a Academia. Rubin substitui John Bailey, mas é um nome importante no meio que pode levar o Oscar para um futuro promissor.

Veja o que ele disse ao The Hollywood Reporter: “Estou incrivelmente orgulhoso de ser o primeiro homem assumidamente gay a presidir Academia de Artes e Ciências Cinematográficas” (leia a entrevista completa aqui).

Rubin é produtor e diretor de casting de filmes como A Família Addams, O Paciente Inglês, Cold Mountain, O Talentoso Ripley, além da série Big Little Lies, e o primeiro profissional da classe a presidir a Academia. Ele já era parte do comitê da organização centrado nos diretores de casting.

Nos últimos anos, promoveu campanhas para levar mais profissionais para todos os setores de Hollywood e também em prol da diversidade entre os novos integrantes da Academia; um esforço que pode ser visto nas listas de indicações e prêmios dados aos filmes das edições mais recentes do Oscar.

Após confusões e polêmicas que geraram muita revolta nas redes sociais, como a possível criação da categoria Melhor Filme Popular, a premiação de certas categorias técnicas durante os intervalos da transmissão do Oscar (duas medidas que felizmente não aconteceram) e a vitória de Green Book como Melhor Filme (isso sim aconteceu), David Rubin tem a oportunidade de organizar a casa e conduzir o dito prêmio mais importante do cinema a dias melhores e mais justos. Em primeiro lugar, recuperando o respeito à Academia, que só voltará se seus membros representarem os verdadeiros consumidores que bancam a festa exibida anualmente pela TV e os filmes produzidos pela indústria.

Deixe seu comentário »