Como os festivais atuais estão desenhando o Oscar

Otavio Almeida 3 de setembro de 2019 0
Como os festivais atuais estão desenhando o Oscar

Telluride, Veneza, Toronto e Nova York são os festivais dessa época do ano que ditam as tendências para a temporada de prêmios de Hollywood (Oscar, Globo de Ouro, sindicatos etc). Funcionou para Green Book no ano passado, por exemplo. E também para outros vencedores do Oscar como A Forma da Água e Birdman.

Neste momento, você já está ciente dos elogios feitos ao novo filme do Coringa e à atuação de Joaquin Phoenix. Falando em Oscar, somente Marlon Brando e Robert De Niro ganharam estatuetas pelo mesmo personagem, Don Vito Corleone, respectivamente em O Poderoso Chefão e O Poderoso Chefão: Parte II. No caso de Joaquin Phoenix e Heath Ledger como o Palhaço do Crime, temos Coringa e Batman: O Cavaleiro das Trevas, que não fazem parte da mesma saga, porém acho que a comparação está valendo. Ainda mais que Phoenix está mais para o Coringa de Ledger que para as interpretações dos demais atores que fizeram o personagem.

Só que a Academia se leva à sério de maneira besta e vê Coringa como quadrinhos. Se fosse produção para a TV, a indicação de Phoenix estaria garantida, afinal o Emmy é muito mais democrático. Eu acho que ele irá ao Oscar, mas é melhor você segurar a empolgação e apenas curtir o filme que chega aqui no dia 3 de outubro.

Nos últimos dias também soubemos o quanto estão gostando de Marriage Story, novo filme de Noah Baumbach. E o quanto exaltaram as performances de Scarlett Johansson, Laura Dern e Adam Driver no filme que chega em breve à Netflix. Aliás, ninguém menos que Martin Scorsese prestou uma homenagem a Adam Driver. Portanto, a coisa ficou séria e é bom esperar indicações ao menos para Driver, Baumbach e Scarlett, que vive um grande momento na indústria e pode ser finalmente reconhecida. Além de chegar ao fim e ao começo com Vingadores: Ultimato e Viúva Negra, Scarlett recebeu elogios numa euforia que indica a grande atuação de sua carreira.

A Netflix vem ainda com A Lavanderia, de Steven Soderbergh, que não recebeu os elogios esperados. Mas entre e mortos e feridos, deve render a milésima indicação de Meryl Streep ao Oscar.

Outro nome que está na mira dos holofotes é um que andou sumido deles: a maravilhosa Renee Zellweger. Ela é Judy Garland na cinebiografia Judy. E pelos comentários, Renee tem tudo para voltar aos principais prêmios desee sua vitória como Melhor Atriz Coadjuvante em 2004 por Cold Mountain. Waves é outro filme que vem fazendo barulho, especialmente pela força de seu elenco, inclusive Kelvin Harrison Jr., que teve atuação elogiada também em outro lançamento de 2019, Luce.

Tem ainda o caso de Ford vs Ferrari, que parece vir pra cima mesmo. A recriação da tentativa dos americanos em superara a supremacia da escuderia italiana nas pistas promete ser épica e indica a consagração do cineasta James Mangold (Logan) com diversas indicações ao Oscar. Mas há uma dúvida quanto a Christian Bale e Matt Damon, ambos protagonistas. Mas para aumentar as chances de prêmios, o estúdio deve “transformar” um deles em coadjuvante durante a campanha. Provavelmente Bale.

E, claro, A Hidden Life, de Terrence Malick, e Parasite, de Bong-Joon Ho, seguem arrasando corações por onde passam. Este último, aliás, continua como a produção a ser batida no Oscar de Melhor Filme Internacional e que tem tudo para acumular outras indicações importantes, como Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Roteiro.

Fiquem ligados, porque Telluride acabou e Veneza está chegando ao fim, mas muita água vai rolar em Toronto e Nova York nos próximos dias. Por isso, voltaremos a conversar em breve sobre mais festivais e prêmios. Ok?

Deixe seu comentário »